Pesquisar neste blogue:

Contador de Visitas:

Web stats powered by www.clubstat.com

Outros pontos de visita:

Ocorreu um erro neste dispositivo

Temas e Assuntos:

Arquivo do blogue

Colaboradores do blog:

-» Futebol

-» T Nogueira

-» Nuno Texas

-» António Fonseca

-» João Miguel Pereira

-» Marcelo Santos

-» Guilherme Pannain

-» Geração Benfica

-» Tiago Ferreira

-» Livre Directo

-» Bruno Miguel Espalha

De leão ao peito

Publicada por Futebol sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

ONDE PARAM OS EXTREMOS?


Foi tão notória a mudança táctica com a entrada de Carvalhal que foi impossível passar despercebida. Para lá das convicções do técnico parece-me que, pelo menos numa primeira hora, pretendia-se associar à ruptura metodológica um rompimento com o pântano táctico em que a equipa havia caído.

O mais que se parece ter conseguido foi dar razão a Paulo Bento, quando este dizia que Liedson não era capaz de jogar em 4x3x3. Além do mau momento de forma, a mudança introduzida deixou bem claras as limitações técnico-tácticas e até mentais do Levezinho em adaptar-se a novas exigências.

Nos jogos mais recentes parece evidente que ficaram para trás as intenções de Carvalhal de voltar a implementar no Sporting o 4x3x3, afinal o mesmo modelo que serve de referência ao futebol das camadas jovens. A que se deveu esse recuo? Falta de jogadores para o modelo, dificuldades de adaptação do plantel?
Uma coisa ficou clara: a iniciativa de Carvalhal não resolveu satisfatoriamente a falta de agressividade e de comprimento dos nossos movimentos ofensivos. As dificuldades em criar perigo nos últimos 30/20 metros, e consequentemente de materialização em golos permaneceu idêntica, apesar das alterações introduzidas.

A alteração recente parece-me acertada, pelo menos enquanto os movimentos de mercado não introduzam alterações num plantel construído para jogar em 4x4x2. Vukcevic e Izmailov são bons jogadores mas estão longe de serem extremos. Jogar entre a linha e o defensor requer escola e vocação e ambos os jogadores foram adaptados a essas funções. Lembro-me de ver Vukcevic jogar na última selecção da Sérvia-Montenegro de esperanças como 10, embora a suplente. O mesmo sucedeu com Izmailov, que foi ser afastado para a ala-direita por ter o lugar de 10 tapado. Sobram Pereirinha, que para mim tem as melhores condições para desempenhar todo o corredor direito. E Djaló, que já com Paulo Bento jogou na ala-esquerda, embora as suas limitações na recepção e passe o impeçam de se assumir como valor garantido.

Parece-me que, neste cenário, as alternativas de Carvalhal não seriam muitas. A haver alterações de fundo, ou terão que esperar por nova época ou pelas soluções que o mercado do Novo Ano venham a permitir. Mas, atendendo ao que se ouve, onde estão afinal os extremos?

*crónica escrita para o Futebol "O desporto rei" , pelo "ANortedeAlvalade", no âmbito da parceria em vigor.

0 golos

Enviar um comentário

No Futebol "O Desporto Rei" todos os comentários são aceites, desde que os mesmos não contenham qualquer tipo de palavreado não adequado, que impere o respeito e que não sejam com o intuito de fazer apenas e só publicidade. Para este último aspecto, assim como para eventuais trocas de links, façam o favor de nos contactar para o nosso endereço de email (Gmail).

ESTAMOS NAS REDES SOCIAIS:

ESTAMOS NAS REDES SOCIAIS:
Adiciona-nos e ajuda-nos a divulgar um projecto que pretendemos retomar em breve.

Followers

Parcerias:

Parcerias:
A Mística Azul e Branca traz-nos o "Poder Portista".

A Norte de Alvalade traz-nos "De Leão ao peito".

O Blog Geração Benfica traz-nos "Benfica by GB".