Pesquisar neste blogue:

Contador de Visitas:

Web stats powered by www.clubstat.com

Outros pontos de visita:

Ocorreu um erro neste dispositivo

Temas e Assuntos:

Arquivo do blogue

Colaboradores do blog:

-» Futebol

-» T Nogueira

-» Nuno Texas

-» António Fonseca

-» João Miguel Pereira

-» Marcelo Santos

-» Guilherme Pannain

-» Geração Benfica

-» Tiago Ferreira

-» Livre Directo

-» Bruno Miguel Espalha

Os “esfomeados” da crítica

Publicada por Livre Directo sexta-feira, 2 de julho de 2010

Então já levantaram toda a poeira? Já criticaram tudo? Não gostaram de ver a selecção no Mundial? Eu também não! Fizemos um bom Mundial? Não! Fizemos um mau Mundial? Também não. Foi o expectável, o razoável, o admissível e ainda o possível! Queiroz tem culpa? Sim alguma. Tem culpa na convocatória? Sim, teve escolhas duvidosas! Leu mal o jogo frente à Espanha? Sim, de início leu bem, a meio do jogo perdeu-se a leitura! Queiroz fez mal as substituições? Sim fez, no lugar dele não tiraria Hugo Almeida. Mas de fora é muito fácil, pois ainda me lembro de em 2006 frente à França, estarmos a perder e Scolari fazer uma semelhante (saiu Pauleta e entrou Simão, ou seja, a perder e sem avançado). Ao menos em 2010 fizemos isso com o resultado ainda igual, embora mal feito. Queiroz tem culpa da geração e do estado actual do futebol português? Não, não tem! Éramos favoritos? Só um louco podia pensar assim! Tínhamos equipa para se bater com as selecções mais fortes? Nunca! Se queriam ser campeões do Mundo, perderam uma bela oportunidade de ser em 2006, aí sim com uma excelente geração e todos no auge. A equipa que esteve na África do Sul metade era inexperiente, a outra metade eram velhos, sem ritmo, que passaram a época inteira lesionados e ainda tínhamos o suposto melhor do Mundo (???). Se podíamos sonhar? Sim podíamos. Até eu sonhei, até os norte-coreanos podiam sonhar. O sonho é diferente da realidade. Todos vocês sonhavam? Faziam bem, mas a culpa de sonharem é do Queiroz? Tudo bem que o discurso dele foi nesse sentido, mas cabia a cada um de nós avaliar as reais possibilidades na competição. Passámos o grupo e perdemos frente à campeã europeia. Discutir o jogo com a Espanha? Saíamos de lá tão bem vistos como Inglaterra, Itália ou França. Em dez jogos não ganhávamos um à Espanha. Queiroz apenas tentou ser o mais realista possível. Se gosto de ver Portugal só a defender? Não, mas sei que era a única hipótese de ter sorte, e ainda assim muito difícil. Aposto que Mourinho no lugar de Queiroz tinha jogado ainda mais à defesa. Eu pelo que vi, fico descansado por ter percebido que todos (Ronaldo não incluído, pois penso que deveria ter mais cuidado com o seu ego) deram o máximo que podiam e isso já me satisfaz…

Resumindo: Queiroz foi contratado para ser campeão do Mundo? Óbvio que não. No actual momento a prioridade é que Portugal seja campeão do Mundo? Eu no meu ponto de vista não! Temos que começar a pensar a longo prazo, porque não temos praticamente nada no presente. O trabalho de Queiroz reside nesse ponto, conseguir criar uma geração decente para enfrentar o futuro. Até pode nem conseguir fazer nada no próximo Euro, pois eu só o avaliarei no próximo Mundial, pois é aí que o seu trabalho tem que dar frutos. Então e de momento? Para mim já será bom conseguir as qualificações e passar as primeiras fases, o resto serve para dar experiência. É que se vamos apostar tudo no presente, com um qualquer velho do Restelo (pois não vejo quem, de qualidade, possa ocupar o lugar de seleccionador), podemos fazer que os nossos netos estejam praticamente 30 anos sem ver Portugal num Mundial, assim como nós tivemos de 1986 a 2002. E quem fez com que houvesse uma geração de continuidade no nosso futebol, capaz de alcançar enormes feitos e com regularidade? Foi Scolari? Pois pesquisem sobre a história do futebol português. E deixem-me dizer que eu nunca fui, não sou, nem nunca serei defensor de Carlos Queiroz. Não gosto é da crítica fácil! Lembram-se de Iñaki Saez? Um dos piores no cargo de seleccionador espanhol. Pois é verdade, mas também foi ele que formou toda esta geração actual, que depois de ser vergonhosamente eliminada em 2004 pelas suas mãos, é agora uma das mais fortes do Mundo e campeã europeia. Saez lançou a maioria destes jogadores, e sempre que os ouvimos falar, eles dizem que se torna mais fácil quando se joga muitos anos seguidos juntos.

Pois vejamos (pensando a médio prazo, num futuro máximo de 4 anos). Guarda-redes: Eduardo (escolha mais que consensual) e ainda temos Beto/Rui Patrício, podendo escolher o que estiver em melhor forma. Defesa: Bosingwa e João Pereira (que agora se percebe que é bem melhor que Miguel e Paulo Ferreira juntos); Bruno Alves (para mim apesar de o detestar ver semear pancada e destilar ódio na Liga Sagres, seria o capitão ideal), Rolando, Zé Castro e D. Carriço (que pode muito bem ser o sucessor de R. Carvalho); na esquerda temos F. Coentrão e depois falta a alternativa. No miolo temos Pepe, M. Veloso, J Moutinho, R. Amorim, Tiago, R Meireles e R. Micael (já vimos que não precisamos de jogar com um dez como Deco, logo estes dão garantias). Nas alas: Nani, Danny, Cristiano Ronaldo (sem braçadeira), Varela e R. Quaresma (caso volte a jogar com regularidade). Avançados: É o problema do costume. Com Hugo Almeida podemos contar, e depois? Makukula? Djaló? João Silva (deverá ser o novo Vaz Te)? Orlando Sá? Saleiro? Este ainda me parece o menos mau, caso jogue. Kevin Gameiro? Seria uma boa opção. Mas já deu para reparar que Queiroz tem material para construir um núcleo-duro para 2014. Ao menos conseguimos pensar que temos um conjunto (coisa que não existe). É na lateral esquerda, onde é necessária alternativa de valor, e na frente de ataque, que está reduzida praticamente a nada, que o seleccionador vai ter de arranjar soluções e formar jogadores de modo a resolver os problemas. A juntar a isto ainda temos nomes jovens que podem aparecer: Castro, Ukra, André Santos, Diogo Rosado, Paulo Machado, Roderick, N. Oliveira, F. Faria… Para não falar daqueles que aparecem e sobem na carreira do nada, a quantos não acontece isso (o último foi R. Micael, que apenas precisou de meses para chegar à Selecção Nacional).

É este que penso que tem que ser o papel de Queiroz. O seleccionador nem devia ter medo da pressão e deveria fazer já esta renovação. É certo que também precisa de resultados, e que Simão, Pedro Mendes e R. Carvalho, por exemplo, ainda seriam úteis e mereciam continuar no lote, mas Queiroz tem que ter a coragem de enfrentar a crítica e mudar, renovar, de forma a existir futuro. Não lutar por resultados imediatos, mas sim, fazer com que este grupo daqui a 4 anos tenha rotinas, e que seja levado a sério. Pois neste Mundial, nunca levei este grupo a sério. A não ser em sonhos. Queiroz tem culpa da descrença? Pode ter, mas o problema vem de trás.

Logo não compreendo tanto “bruááá” à volta da selecção. Comparam esta situação à vivida em 2002? Não devem estar bem da cabeça! Há críticas a fazer? Há, mas tudo isto parece um folclore, em que se critica por criticar, e se tenta dizer a frase mais polémica de todas. Aproveitando este facto, lanço uma deixa: Após este Mundial todos temos uma certeza. Ganhámos um guardião para o futuro! Para além da qualidade evidenciada, encheu todos os portugueses de orgulho. Agora pensem se Queiroz também pode ser criticado nisto? É que eu bem me lembro que, antes do início do Mundial, apenas o seleccionador nacional acreditou nele. Ninguém depositava um cêntimo de confiança em Eduardo (nem eu próprio), e o mérito nesta situação é de quem? De Eduardo? Não! Mas como nós estamos “esfomeados” de crítica (negativa), só nos lembramos do que nos convém. Hoje já ninguém se lembra de Quim…

Há um sentimento muito contraditório nisto tudo, é que os mesmos que sonhavam e exigiam (irracionalmente) que Portugal chegasse à final, eram os mesmos que estavam desejosos que Portugal caísse para poderem desancar em Queiroz. No início ninguém acreditava no seleccionador, só nos sonhos e nos “feelings”, mas no fim para “bater” já é nos homens de carne e osso, e não fazem uma auto-crítica sobre a forma como sonharam desmedidamente. Os mesmo que criticaram ferozmente o empate frente à Costa do Marfim (que nos deu a qualificação), foram os que mais efusivos ficaram com a goleada à Coreia do Norte, não percebendo que tirámos (muito bem) partido do balanceamento ofensivo e do cansaço dos pobres coreanos. Podíamos ter passado em 1º? Podíamos! Evitávamos a Espanha? Ninguém sabia, mas era uma possibilidade! Pensavam que iam até à final a apanhar o Japão, Paraguai, Chile e depois Uruguai, no jogo decisivo, por exemplo? Pois, o problema do país é os “esfomeados de crítica”. Tal como na vida social gostam de viver acima daquilo que podem!

O mais triste disto é que parece que essa gente ficou mais contente com a derrota, pois assim podem criticar (sem razão) tudo e todos, do que com a vitória, caso ela aparecesse…

Despedir Queiroz? Volto a insistir que nunca fui um adepto de Queiroz, e continuo a não ser, mas quem pensa na sua saída só pode estar a querer desejar um futuro muito negro à “nossa” selecção!!! Antes da crítica, deveria haver reflexão (daí só escrever hoje)...

P.S.: Para todos os efeitos só daqui a 4 anos saberei se a minha reflexão foi a mais racional!
Ahh e deixem-me dizer que depois da resposta à situação de Cristiano Ronaldo, sobre "a camisola ser pequena..." foi o melhor início de Queiroz no novo ciclo, pois chame-se Ronaldo, Deco, Nani, ou Zé da esquina, a selecção está acima de tudo!


João Vasco Nunes - Canto Curto especial Mundial'2010

13 golos

  1. Excelente post. Não poderia concordar mais.
    Se há culpa do tombo da desilusão, é daqueles quem nos fazem subir alto nas expectativas.
    As minhas sempre foram baixas, simplesmente porque há melhores conjuntos de jogadores do que os portugueses. É natural, Portugal é um pequeno país, nem sequer tem o melhor campeonato da Europa nem as suas equipas figuram entre as mais poderosas. Daí que, naturalmente, a nossa qualidade seja pontual num ou noutro jogador.
    Quando esse(s) jogador(es) têm um ego maior do que o dos adeptos, as coisas não correm bem. Independentemente de Queiróz ter errado ou não, algo que não me atrevo a comentar pois não me atrevo a dizer que percebo de futebol à beira dele.

     
  2. Goleiro Says:
  3. Até que enfim vejo um artigo de valor num rescaldo desta eliminação. Tem sido por demais tanta merda nas tvs e na imprensa.
    Desculpem a expressão mas teve mesmo que ser. Parabéns por esse texto João Vasco Nunes e parabéns ao blog pelo grande trabalho que têm vindo a desenvolver.

     
  4. J. Vasco Says:
  5. Sim nem sequer falei dos media... mas tem sido vergonhoso a campanha, vendem-se por meio centimo, so à procura de sensacionalismo. E pra mim que ando lá no meio, também acho que é de mais. Por exemplo um dos directores do Record fazer hoje uma crónica a falar que a única saída é o despedimento??? só porque os users votaram (85%) a favor disso, epá eu acho que as pessoas já nem param pra pensar!

     
  6. nunotexas Says:
  7. Epa conseguiste tirar-me o asdunto para falar no próximo post, porque concordo a 100% com tudo o que foi dito.

     
  8. Peço desculpa, mas vou ter que ser contra os meus colegas comentadores e criticar o post.

    Passo a explicar:

    1º Fala-se mal de Scolari, quando ele foi o único técnico que colocou Portugal na Final de um Euro. Não me venham com a história de que ele tirou-nos o Euro, deu-nos sim a possibilidade de o discutir, coisa que este senhor Queirós nunca fez.

    2º Diz-se que Queirós é o mestre da formação, só porque foi duas vezes campeão mundial de sub-21, com aquela geração (Rui Costa, Figo, etc.) até eu era campeão.

    3º Fala-se mal de Cristiano Ronaldo, com razão, mas lembro que o homem não pode fazer tudo sozinho e que com um treinador destes, ninguém consegue ir muito longe.

    4º Não critico Queirós, porque gosto da "crítica fácil" ou por termos perdido contra a Espanha... Critico Queirós, por que é um homem que não é disciplinador (a selecção era uma bandalheira, onde os jogadores faziam o que queriam), não sabe ler o jogo (tirar Hugo Almeida, não lembra a ninguém) e não sabe colocar os homens dentro do campo (Ricardo Costa a defesa direito? Pepe no meio-campo? Cristiano Ronaldo a ponta-de-lança, sozinho? e tantos outros disparates).

    5º Não critico Queirós por gostar da crítica fácil ou por termos perdido contra a Espanha, mas mete-me raiva como é que o "Mandagil" vai apostar num treinador que só fez merda na Selecção (antes do Mundial de 1990), no Sporting, no Real Madrid, na selecção dos E.U.A. e na selecção da África do Sul.

    6º Acho que chega para explicar porque eu que eu quero que corram com o Queirós o mais depressa possível, pois ainda quero ver Portugal campeão do Mundo...

     
  9. J.Vasco Says:
  10. Eu compreendo e aceito a tua opinião, mas quando hoje falas no nome de figo e de rui costa e da sua brilhante geração, temo-nos que lembrar que na altura dessas conquistas eles não eram geração nenhuma, nem eram ninguem no futebol. Existiu alguém que os lançou. Na altura não havia Figo, havia um médio-ala jovem e tal, volvidos 20 anos falamos sobre eles de forma diferente.
    E eu não critico Scolari, ele que ainda apanhou a geração Queiroz. O trabalho dele foi excelente, mas o pós Scolari é que não existe...
    Com Queiroz é ao contrário, o trabalho dele é razoável, mas daqui a 4 anos, estando ou não no comando, é que poderemos vir a beneficiar de um excelente trabalho pós Queiroz. Neste momentos já vemos seleções jovens a retomar as grandes competições.
    E quanto a sermos campeões do Mundo, todos queremos e partilho esse desejo contigo, mas temos que ver que para ter futuro, há que ter presente e ele não existe. Nem com Queiroz, nem com mais nenhum. Repito, Mourinho é tido como o salvador da pátria que um dia chegara e vai levar a selecção a vencer um Mundial. Caso ele não apanhe uma grande geração (que não aparece do céu), estamos ca para ver se ele não irá jogar ainda mais à defesa que Queiroz, mesmo percebendo 1000 x mais de táctica. E tenho que referir novamente, não sou defensor de Queiroz, nunca fui, nunca vou ser, não sou adepto dele, nem nada disso. Apenas acho que estava tudo deliciado à espera disto e muitos preferiram tal acontecimento à vitória frente à Espanha. Se eu no dia a seguir estava desolado, não por Ronaldo ou Queiroz, mas por Portugal, sinto que muitos estavam com um sorriso nos lábios de missão cumprida!!!

     
  11. Futebol Says:
  12. Eu concordo em grande parte com a crónica do J. Vasco. O que sucedeu à nossa derrota e consequente afastamento, foi de facto muito mau com críticas a chverem de todos os lados e mais alguns, sendo que muitas nem sequer eram fundamentadas. Acho que fizeste uma excelente interpretação do que se tem passado ao nível dos críticos, não concordo tanto no que à posição do Queiroz diz respeito, mas irei explicar o porquê no artigo que estou a fazer e espero esta 6ª feira colocar on-line. Quanto ao CR e ao que ele (não) tem rendido, tenho também a minha opinião, que parece muito diferente do que por aí tenho lido, se bem que muitos desses são os da crítica fácil.

    Grande abraço amigo Vasco e parabéns pela excelente crónica.

     
  13. Amigo Vasco, ok, são opiniões, eu só acho que poderíamos ter essa mesmo trabalho de formação e conquistas no presente, se tivéssemos um treinador capaz.

    Se a Alemanha consegue fazer isso, se a Argentina consegue, se o Brasil consegue, porque é que nós não conseguimos? Não somos inferiores, somos 3º do ranking (e não sou eu que o digo), porque é que não havemos de conseguir...

    Manuel José (o meu preferido), mas até Paulo Bento, ou mesmo Scolari seriam excelentes opções...

    Quanto ao Mourinho, daqui a uns anos não vai conseguir fazer nada na selecção não por não ter matéria-prima, mas sim por lhe acontecer o mesmo que lhe vai acontecer agora no Real Madrid.

    Eu até posso estar errado, mas quando toda a gente dizia (em 2008) que o Queirós era o treinador essencial para colocar a selecção no topo e eu o critiquei, chamaram-me maluco... Dois anos depois, respondo à Scolari: "O burro sou eu ?"...

     
  14. Nicholas Says:
  15. Grande crónica do Sr. Nunes. Visito este blog pela primeira vez e deparo-me com isto... Conquistaram-me.

    Se me permite ainda acrescentar uma ideia à sua crónica: a mudar, que se mude para melhor. Neste momento não vejo alternativas exequíveis em termos de um melhoramento a Carlos Queiróz. Jesualdo Ferreira, Manuel José e Jorge Jesus estão ocupados... Humberto Coelho talvez, dependendo da relação com Madaíl. Paulo Bento seria uma hipótese engraçada porém, arriscada. Neste momento não vale a pena arriscar!

    Também deu para rir ao ver esta página...
    Com que então, podemos comparar-nos com a Alemanha (campeonato mais rentável do Mundo, a nível de assistências), o Brasil e a Argentina (cujos jovens contaminam o nosso campeonato, ano após ano). Sr. Pereira, ambição e loucura não são a mesma coisa.

    Para mim bastou ver a sua piada sobre o Mourinho. É um bom cartão de visita... Ainda lhe lanço um desafio: tente juntar Socolari, Sérvia, Finlândia e Polónia numa só frase.

    Mais uma vez, grande crónica Sr. Nunes

    Nick

     
  16. Anónimo Says:
  17. Eu compreendo o que tu queres dizer com este post. Mas só ai enumeraste uma meia dúzia de razões que nos custou a eliminação contra a Espanha. No ultimo Mundial consegumos o 4º lugar, e como qualquer equipa ou seleçao o passo seguinte é fazer melhor ou no mínimo igual, algo que não fizemos. Em 4 jogos só marcámos golos contra a Coreia do Norte, e so foi nesse único jogo em que jogámos bem, contra a Costa do Marfim, miséria. Contra o Brasil mais do mesmo e contra a Espanha vimos jogar. Um treinador tem que incentivar os jogadores e metê-los a jogar futebol, algo que não vi Portugal fazer. No jogo com Espanha, a ridícula substituiçao do H. Almeida pelo Danny, toda a gente sabe que o Ronaldo a ponta-de-lança não é bom. Algo que me surprendeu foi nao meter o Deco em campo, pois é daqueles jogadores que do nada faz um passe magnifico ou um remate do meio da rua que dá golo. Ou quando o Ruben Amorim entrou em vez do Veloso no 1º jogo, o Veloso foi 1ª escolha na convocatória que o Rúbem. Para mim o Queiroz ia-se embora.

    Obrigado

     
  18. Sr.Nicholas,

    Como disse no comentário anterior, não fui eu que inventei o ranking FIFA, e nesse ranking Portugal aparece na 3ª posição juntamente com a Alemanha, o Brasil e a Argentina. Portanto se a FIFA (que é a FIFA) compara Portugal com esses 3 países, porque é que eu não poderei fazer o mesmo?

    O que o Sr. chama de piada sobre o Mourinho, é um assunto sério e que tenho a certeza que vai ser amplamente debatido em Maio, quando o Real Madrid tiver passado mais um ano sem ganhar nada.
    Como disse no comentário anterior, quando disse que Queirós não era o treinador ideal para Portugal chamaram-me "louco", hoje (2 anos depois) dão-me razão, e também me irão dar razão sobre o Mourinho. Mas em Maio falaremos...

    Sobre o Socolari e a Sérvia, apenas tenho a dizer que a sua piada é muito boa, mas não acha que já basta de bater no ceguinho? Só porque o homem teve um deslize já deve ser crucificado o resto da vida? Então, e os jogadores que agridem colegas de profissão? E os que agridem árbitros? E os que agridem os próprios treinadores? Deviam ser o quê? Linchados? Apedrejados? Condenados à fogueira?

    Por último, o que é que a Finlândia e a Polónia têm a ver com o Socolari e a Sérvia, é que eu não os consigo encaixar numa só frase.

    Podia-me explicar? Please...

     
  19. Nicholas Says:
  20. Em relação à frase era o que eu esperava. Aqui vai uma dica: não incluí vitória nas palavras a usar... O povo tem memória curta e esquece-se com facilidade. Se naquele apuramento ainda houvesse uma Suécia ou Dinamarca no grupo, não tinha havido Europeu para ninguém.

    Essa mesma memória explica o conhecimento sobre o Real Madrid, Mourinho, o 3º lugar do ranking...

    Ah! A FIFA não comparou nada, escalonou...

     
  21. Em relação à frase, já entendi, perdemos com a Finlândia e a Polónia e tivemos a participação no Euro'2008 em risco, mas tivemos lá; assim como este ano, em que perdemos de forma vergonhosa com a Dinamarca (3-2, depois de estar a ganhar por 2-0), empatamos de forma vergonhosa em Copenhaga (valeu-se São Liedson), empatamos de forma vergonhosa na Suécia e ganhamos duas vezes à Bósnia (à grande Bósnia) por 1-0 (valeu-nos São Raul Meireles), tendo também o Mundial em risco, mas indo lá. E não vejo o Sr. a chamar o Carlos Queirós de (Caca)eirós.

    Porquê, não é igual? Ou a memória ainda é mais curta?

    Sobre o Real Madrid, tenho a dizer que a sua memória também é muito curta, ou já se esqueceu dos 4-0 do Alcorcon (o grande Alcorcon) e a grande equipa de "galáticos" (Zidane, Figo, etc.) que não ganhou nada... E acha que o Mourinho vai pegar naquela "constelação de estrelas" e fazer dela uma equipa. O Mourinho foi campeão com uma equipa chamada FC Porto, com uma equipa chamada Chelsea e com uma equipa chamada Inter de Milão. No entanto, o que o Mourinho vai ter agora não é uma equipa, mas uma "constelação de estrelas" cheia de "taras e manias"...

    Como vê a minha memória não é assim tão curta...

    Sobre o 3º lugar do ranking, só tenho a dizer que a FIFA comparou ou escalonou, ou chame lá o que quiser; a verdade é que colocou Portugal ao pé ou juntamente com a Alemanha, Brasil e Argentina. E se colocou ao pé ou juntamente, pode-se e deve-se comparar, porque eu quando estou junto dos meus amigos ou dos meus colegas de trabalho, também sou comparado (e no trabalho sou bem comparado) com os outros...

    Posso não ter uma "memória de elefante", mas quando se trata de defender o meu país (desportivamente) não há quem me cale...

     

Enviar um comentário

No Futebol "O Desporto Rei" todos os comentários são aceites, desde que os mesmos não contenham qualquer tipo de palavreado não adequado, que impere o respeito e que não sejam com o intuito de fazer apenas e só publicidade. Para este último aspecto, assim como para eventuais trocas de links, façam o favor de nos contactar para o nosso endereço de email (Gmail).

ESTAMOS NAS REDES SOCIAIS:

ESTAMOS NAS REDES SOCIAIS:
Adiciona-nos e ajuda-nos a divulgar um projecto que pretendemos retomar em breve.

Followers

Parcerias:

Parcerias:
A Mística Azul e Branca traz-nos o "Poder Portista".

A Norte de Alvalade traz-nos "De Leão ao peito".

O Blog Geração Benfica traz-nos "Benfica by GB".