Pesquisar neste blogue:

Contador de Visitas:

Web stats powered by www.clubstat.com

Outros pontos de visita:

Ocorreu um erro neste dispositivo

Temas e Assuntos:

Arquivo do blogue

Colaboradores do blog:

-» Futebol

-» T Nogueira

-» Nuno Texas

-» António Fonseca

-» João Miguel Pereira

-» Marcelo Santos

-» Guilherme Pannain

-» Geração Benfica

-» Tiago Ferreira

-» Livre Directo

-» Bruno Miguel Espalha

Análise tática de Naval 0 x 1 Porto

Publicada por Esquemas Táticos sábado, 14 de agosto de 2010

O Porto venceu o Naval por 1 a 0, no Estádio Municipal José Bento Pessoa em Figueira da Foz, pela 1ª rodada do Campeonato Português. O esquema tático do Naval foi o 4-4-2, mais especificamente o 4-2-2-2. O esquema tático do Porto foi o 4-3-3.

Naval



O Naval começou melhor a partida investindo nas jogadas pela direita com o atacante João Pedro. No 4-2-2-2, o Naval utilizou bastante seus meias para tentar entrar na defesa do Porto. E realmente criou mais chances de gol na primeira etapa. O desenho do ataque apresentou João Pedro aberto pela direita e Marinho aberto pela esquerda. O espaço central logo atrás dos atacantes era ocupado ora por Prévitali, ora por Hugo Machado(mais raramente). João Pedro e Hugo Machado foram os melhores jogadores do Naval.

O espaço deixado pelas subidas do defesa-esquerdo do Porto, Álvaro Pereira, foi bem aproveitado pelo Naval. O meia-direita Hugo Machado foi bastante acionado, assim como João Pedro. O defesa-direito Carlitos, mais veloz que Álvaro Pereira, também apareceu bastante no campo de ataque. O lateral-esquerdo Jonathas cumpriu apenas papel defensivo.

O segundo tempo foi muito diverso. O time perdeu espaço no meio-campo quando o Porto passou para o 4-4-2 e “espelhou” o esquema tático do Naval. O time não conseguiu mais chegar com tanta facilidade ao gol adversário e nem criou boas oportunidades de gol. A pressão do Porto acabou resultando no gol que decretou a derrota do Naval.

Porto



No 4-3-3, o Porto só conseguiu algum equilíbrio na partida a partir da metade da primeira etapa. Com poucos jogadores no meio-campo, o Naval dominou o setor no início e no final do primeiro tempo. Belluschi e João Moutinho formaram um triângulo invertido com Fernando no meio-campo. Ou seja, foram volantes volantes box-to-box à frente do volante destructivo. Os atacantes, quando voltavam para buscar o jogo no meio, não conseguiam dar prosseguimento às jogadas.

Hulk e Varela, atacantes pelos lados, trocaram de lado algumas vezes. Falcão Garcia ficou muito preso na marcação dos defensores do Naval. As melhores chances de gol passaram pelo pé de Hulk ou foram finalizações dele. Foi o melhor jogador do Porto na partida.

Álvaro Pereira (que na seleção uruguaia é meia-esquerda, joga como lateral-esquerdo no Porto) apoiou bastante o ataque pela esquerda. Por isso, o Naval encontrou espaço para atacar naquele setor. O lateral-direito Sapunaru ficou mais no campo defensivo.

No segundo tempo, o Porto dominou a partida. Hulk jogou como atacante pela centro-direita, pouco atrás de Falcão Garcia, pela centro-esquerda. Funcionou porque, juntamente com o reposicionamento de Hulk, o técnico colocou mais um meio-campista (Guarín) no lugar de um atacante (Varela), fortalecendo o setor. O Porto ganhou o meio-campo e criou mais chances de gol. E foi no 4-4-2 que o Porto criou uma boa jogada que resultou num pênalti convertido por Hulk.

Por Marcelo Costa, do Blog Esquemas Táticos.

0 golos

Enviar um comentário

No Futebol "O Desporto Rei" todos os comentários são aceites, desde que os mesmos não contenham qualquer tipo de palavreado não adequado, que impere o respeito e que não sejam com o intuito de fazer apenas e só publicidade. Para este último aspecto, assim como para eventuais trocas de links, façam o favor de nos contactar para o nosso endereço de email (Gmail).

ESTAMOS NAS REDES SOCIAIS:

ESTAMOS NAS REDES SOCIAIS:
Adiciona-nos e ajuda-nos a divulgar um projecto que pretendemos retomar em breve.

Followers

Parcerias:

Parcerias:
A Mística Azul e Branca traz-nos o "Poder Portista".

A Norte de Alvalade traz-nos "De Leão ao peito".

O Blog Geração Benfica traz-nos "Benfica by GB".