Pesquisar neste blogue:

Contador de Visitas:

Web stats powered by www.clubstat.com

Outros pontos de visita:

Ocorreu um erro neste dispositivo

Temas e Assuntos:

Arquivo do blogue

Colaboradores do blog:

-» Futebol

-» T Nogueira

-» Nuno Texas

-» António Fonseca

-» João Miguel Pereira

-» Marcelo Santos

-» Guilherme Pannain

-» Geração Benfica

-» Tiago Ferreira

-» Livre Directo

-» Bruno Miguel Espalha

Um Porto confiante e um Sporting em busca de identidade

Publicada por Tiago Nogueira segunda-feira, 23 de agosto de 2010

O flexível 4x3x3 de Villas-Boas e o cinzento 4x4x2 de Paulo Sérgio

Algo bastante curioso é que, tirando a grande segunda parte de ontem frente ao Beira-Mar, o futebol do Porto não entusiasma, mas, enquanto a forte concorrência se tenta colocar no trilho das vitórias, o FC Porto tem confiança e estabilidade para evoluir e continuar a ganhar. O FC Porto trocou um dos treinadores mais experientes do futebol português – Jesualdo Ferreira – por um dos mais verdes, Villas-Boas, talvez por acreditarem que ali estaria um diamante em bruto pronto a ser lapidado pela qualidade do plantel portista. Quatro jogos oficiais, quatro vitórias, um troféu, que mais lhe poderiam pedir? Agora que alcançou a liderança veremos até que ponto será capaz de a manter até ao final da época, a motivação e a confiança estão no TOPO. João Moutinho, Fernando Belluschi e Radamel Falcao são exemplos claros disso!

A forma como Villas-Boas passa os 90 minutos de pé sempre a gritar para dentro do terreno de jogo diz muito de como o novo treinador do FC Porto tenta construir a sua equipa à imagem de um verdadeiro campeão! Possui um sistema base, o 4x3x3, com Varela e Hulk nas alas para dar a tão importante profundidade, mas quando precisa de algo novo, de um xeque-mate, altera o sistema para 4x4x2 e, por conseguinte, solta uma dupla de ataque que, na maioria das vezes, é e será Hulk-Falcao, deixando um quarteto fortíssimo atrás deles, Fernando/Souza, Guarín/Ruben Micael, Belluschi e João Moutinho. Este ajustamento/aperfeiçoamento táctico inspira a equipa a soltar-se mais e complica a vida ao adversário tendo em conta que este andou quase todo o jogo a “habituar-se” a um 4x3x3 puro e depois vê-se perante um 4x4x2 robusto e explosivo. Mas o melhor desta alteração é que Villas-Boas só muda de sistema durante o encontro, uma vez que consegue entender que a sua equipa já tem uma perspectiva do seu “jogar” que consegue suportar da melhor forma essas mesmas mudanças!

Ontem em Alvalade, conseguiu-se a primeira vitória, mas não foi, de todo, uma vitória convincente e mais do que ganhar este Sporting necessita de tranquilizar a sua massa associativa com boas exibições! O 4x4x2 de Paulo Sérgio é algo angustiante, inconstante e um pouco contra-natura, vermos Matías Fernandez a jogar numa ala, Maniche a ser arrastado para o flanco direito frente ao Brondby e uma dupla de avançados a mudar constantemente não inspira qualquer tipo de confiança, nem mesmo com esta última vitória pela margem mínima! O Sporting que começou a pré-época com excelentes ideias de jogo, entrou na fase mais a sério sem a mesma convicção. A falta de Pedro Mendes, o homem que inicia o processo ofensivo sportinguista, abalou a parelha de médios à frente da defesa. Maniche sentiu a falta do seu parceiro e isso mesmo reflectiu-se no seu futebol e nas suas movimentações.

Quanto a esta dinâmica de habituação a diferentes posições, posso afirmar que não está ao alcance de todos, posso dar o exemplo do alemão Schweinsteiger para se perceber melhor o caso, o germânico começou a jogar futebol como ala puro, depois foi sendo arrastado para o meio e no Mundial 2010 na África do Sul formou com Khedira uma grande dupla de médios de transição/sustentação à frente da defesa. Os jogadores fazem a posição, não o contrário. Mas num 4x4x2 clássico Matías não tem como singrar, não tem estofo para aguentar o que o sistema lhe pede, nem como médio-centro nem como ala. Seria bom para ele que eu estivesse enganado, mas, sinceramente, não me parece ser o caso!

4 golos

  1. Anónimo Says:
  2. Porto Porto Porto Porto Porto!!!

    Já ninguem nos tira a liderança, villas boas é muito bom mesmo e tem apenas 32 anos. carrega porto, o benfica nem vai respirar, tadinhos deles!!!

    bom artigo t nogueira, o 4x3x3 do fcp é mesmo flexivel e elástico

     
  3. T Nogueira Says:
  4. Caro Anónimo,

    Disso não há dúvida, o 4x3x3 do FC Porto é bastante móvel e mais do que o sistema o importante são os princípios de jogo e a dinâmica subjacente aos mesmos!

     
  5. Antes da Supertaça o Villas-Boas era uma besta porque perdeu 2 jogos em Paris. Agora já é bestial.

    Realmente, os treinadores passam do 8 ao 80 em poucas semanas. Vamos lá ver se os adeptos portistas não se arrependem dentro de 2 ou 3 meses, porque o Jesualdo no princípio também era muito bom...

     
  6. Amigo Nogueira, mais um post 5 estrelas.
    Meus amigos, estamos perante um jovem que percebe mesmo muito disto.
    Um grande abraço, e não largues a vocação. :o)

    Villas-Boas tem uma capacidade muito acima, mas mesmo muito acima, do normal para ler um jogo, e DURANTE o jogo. Eu não tenho qualquer dúvida que o FCP recheado de estrelas como já tinha na época passada, vai dar muitas alegrias aos seus adeptos.

    Quanto ao passar do besta a bestial(comentário do JMP), tenho algumas dúvidas que a maior parte dos adeptos que realmente percebem de futebol ainda levem a sério os resultados dos jogos das pré-épocas.... Os títulos dos torneios do Guadiana, Paris, Amsterdão, Peace Cup, Eusébio Cup, Cidade de Valladolid ou Punta Cana não são títulos válidos para palmarés. Há que não esquecer.
    E mal estavam Guardiola, Mourinho, Ferguson, Villas-Boas, Jesus, etc., se fossem para esses jogos cegos por uma vitória que pouco mais vale do que nada.
    O que interessa na pré-época é que os jogadores ganhem ritmo, sem se magoar, e alguns princípios básicos de jogo que só se consolidam na competição oficial onde só se podem fazer 3 subs.
    Aliás, e com toda a sinceridade, eu só vejo os jogos das pré-épocas com "olhos de ver" até à primeira fornada de substituições. A partir daí, já não vale a pena pq as intenções dos treinadores são meramente dar ritmo.

    Se atentarem às exibições (e resultados) de pré-época do Porto de Villas-Boas até às primeiras substituições, talvez compreendam melhor porque este FCP parece um "falso" lento mas que já marcou 9 golos e ainda nem um golo sofreu....

     

Enviar um comentário

No Futebol "O Desporto Rei" todos os comentários são aceites, desde que os mesmos não contenham qualquer tipo de palavreado não adequado, que impere o respeito e que não sejam com o intuito de fazer apenas e só publicidade. Para este último aspecto, assim como para eventuais trocas de links, façam o favor de nos contactar para o nosso endereço de email (Gmail).

ESTAMOS NAS REDES SOCIAIS:

ESTAMOS NAS REDES SOCIAIS:
Adiciona-nos e ajuda-nos a divulgar um projecto que pretendemos retomar em breve.

Followers

Parcerias:

Parcerias:
A Mística Azul e Branca traz-nos o "Poder Portista".

A Norte de Alvalade traz-nos "De Leão ao peito".

O Blog Geração Benfica traz-nos "Benfica by GB".