Pesquisar neste blogue:

Contador de Visitas:

Web stats powered by www.clubstat.com

Outros pontos de visita:

Ocorreu um erro neste dispositivo

Temas e Assuntos:

Arquivo do blogue

Colaboradores do blog:

-» Futebol

-» T Nogueira

-» Nuno Texas

-» António Fonseca

-» João Miguel Pereira

-» Marcelo Santos

-» Guilherme Pannain

-» Geração Benfica

-» Tiago Ferreira

-» Livre Directo

-» Bruno Miguel Espalha

Mexico Apertura 2009 - a análise

Publicada por António Fonseca domingo, 3 de janeiro de 2010

O Apertura 2009 do Mexico, competição aos nossos olhos um tanto ao quanto "estranha" pois é muito semelhante à MLS americana, com uma fase regular no início e um sistema de plat-off no termo, acabou com uma vitória do Monterrey, vitória essa alcançada com um duplo resultado positivo nas finais, perante o Cruz Azul.

O Monterrey alcançou o seu 3º triunfo maior na competição mexicana, numa fase em que se perfilava como uma das poucas equipas capaz de fazer alguma frente ao todo-poderoso America. E, na verdade, esse embate acabou por se realizar logo nos quartos de final, tendo os novos campeões sido felizes e vencer a eliminatória por 2-1, com Humberto Suazo a desempatar a eliminatória a 10 minutos do fim. As vitórias perante o Monarcas Morelia e Cruz Azul (semi-final e final, respectivamente) foram bem mais fáceis, pelo que se pode dizer que o Apertura 2009 teve o seu grande momento precisamente no confronto entre Monterrey e America.

No topo
O primeiro destaque da época, naturalmente, vai para o Monterrey. Para além de estar de parabéns por ter conseguido o seu terceiro título, numa época em que apostou bastante nisso, foi muito consciente na fase regular, tendo terminado na 5ª posição.
O segundo destaque vai para os finalistas vencidos, Cruz Azul. A boa época regular (2ª posição) permitiu-lhe depois defrontar equipas do seu nível, mas com a vantagem de jogar a segunda mão das eliminatórias em casa (Puebla e Monarcas Morelia), o que se veio a revelar crucial para alcançar a final.
Foi precisamente o factor casa que impediu o Monarcas Morelia de ter vantagem na semi-final onde saiu derrotado. Contudo, para um equipa cujo objectivo era chegar aos play-off, o facto de ter concluído em 3º, e atingido as semi-finais, é relevante e motivo de destaque.

No fundo
Desde logo, a maior desilusão foi o Guadalajara Chivas, que terminou num horrendo 14º lugar, mau demais para uma equipa que se posicionava logo na sombra do America, e ao nível do Monterrey.
O UNAM Pumas, equipa a quem se exigia o apuramento para os play-off, também não fez muito melhor, tendo terminado a época regular em 17º e penúltimo lugar.
Por último, e porque tinha equipa para melhor, o America. Desde 2005 que não ganha nada, mas é sempre bem apetrechada em termos de individualidades. Novamente, esta época, e apesar de em crescendo face a anos recentes, voltou a claudicar, embora perante o campeão, e numa eliminatória tremendamente disputada.

Jogadores em destaque:
Em primeiro lugar, inevitavelmente o homem de quem se fala na Europa. Humberto Suazo (28 anos, 41 vezes internacional chileno, e agora na mira de clubes como o Tottenham), fez uma dupla formidável com Aldo De Nigris (26 anos) no Monterrey. Também nos campeões, salientaram-se Jonathan Orozco, guarda-redes de 23 anos, e Osvaldo Martínez, internacional paraguaio de 23 anos, actuando no meio campo.
No Toluca, Héctor Mancilla, ponta de lança de 29 anos que marcou 13 golos em 17 jogos, um jogador que foi por 6 vezes internacional pelo Chile, marcou também o ponto.
No San Luiz, foi Michael Orozco, jovem defesa central de 23 anos, e já internacional pela EUA, quem sobressaiu.
No Guadalajara Chivas, e apesar do descalabro total da equipa, Javier Hernandez, avançado de 21 anos que marcou 11 golos e já é internacional mexicano, é um jovem a ter a conta pelo que carregou às costas numa equipa que deveria fazer mais por ele, e não o contrário.
Já no Morelia, Hugo Droguett, médio esquerdo 13 vezes internacional chileno, de 27 anos foi um desiquilabrador.
No sempre bem recheado de vedetas Club America, apenas Daniel Montenegro, médio ofensivo quatro vezes internacional argentino, contratado em Julho ao Independiente da Argentina, e agora com 30 anos, valeu bem a contratação. Também o tão conhecido Salvador Cabañas, de 29 anos, e 44 vezes internacional paraguaio, fez 12 golos. Não obstante, desque que chegou ao clube que nunca mais ganhou títulos.
No Cruz Azul, o defesa direito Rogelio Chavez (25 anos), e o médio esquerdino internacional paraguaio Christian Riveros (27 anos) foram duas peças muito fortes no apoio a Emanuel Villa, argentino de 27 anos e retornado do Derby County onde esteve ano e meio. Foi o melhor marcador da competição, com 19 golos.

0 golos

Enviar um comentário

No Futebol "O Desporto Rei" todos os comentários são aceites, desde que os mesmos não contenham qualquer tipo de palavreado não adequado, que impere o respeito e que não sejam com o intuito de fazer apenas e só publicidade. Para este último aspecto, assim como para eventuais trocas de links, façam o favor de nos contactar para o nosso endereço de email (Gmail).

ESTAMOS NAS REDES SOCIAIS:

ESTAMOS NAS REDES SOCIAIS:
Adiciona-nos e ajuda-nos a divulgar um projecto que pretendemos retomar em breve.

Followers

Parcerias:

Parcerias:
A Mística Azul e Branca traz-nos o "Poder Portista".

A Norte de Alvalade traz-nos "De Leão ao peito".

O Blog Geração Benfica traz-nos "Benfica by GB".