Pesquisar neste blogue:

Contador de Visitas:

Web stats powered by www.clubstat.com

Outros pontos de visita:

Ocorreu um erro neste dispositivo

Temas e Assuntos:

Arquivo do blogue

Colaboradores do blog:

-» Futebol

-» T Nogueira

-» Nuno Texas

-» António Fonseca

-» João Miguel Pereira

-» Marcelo Santos

-» Guilherme Pannain

-» Geração Benfica

-» Tiago Ferreira

-» Livre Directo

-» Bruno Miguel Espalha

Mundial 2010 - Grupo B: Grécia, a Mãe de todas as Crises

Publicada por Pedro Silva sexta-feira, 11 de junho de 2010

Sob o comando do Alemão Otto Rehhagel, a Grécia tem vindo a surpreender o mundo do futebol.

Primeiro, veio o surpreendente título na Euro 2004, numa final em que derrotou em pleno Estádio da Luz o anfitrião Portugal. Agora, pela segunda vez na sua história, a Selecção apurou-se para o Mundial 2010.

Por isso, os Gregos têm razões de sobra para se sentirem orgulhosos, mesmo após terem ficado de fora do Mundial de há quatro anos e terem sido eliminados na primeira fase do Euro 2008.
A qualificação para a África do Sul começou da melhor maneira, já que os Gregos ganharam os seus três primeiros jogos: dois triunfos por 3 a 0 contra Luxemburgo e Moldávia e uma vitória de 2 a 0 sobre a Letónia.

No entanto, os Campeões Europeus de 2004 sofreram o primeiro revés quando foram derrotados em casa pela Suíça, adversária directa, por 2 a 1. Apesar de terem recuperado a sequência vitoriosa diante de Israel, com um empate a 1 e uma vitória por 2-1 em casa, os Gregos passaram por outra prova de fogo contra os Suíços, voltando a perder, dessa vez por 2 a 0.

A qualificação ficou ainda mais distante quando a Selecção empatou fora de casa com a Moldávia, resultado que deixou a Suíça aumentar a vantagem na liderança do grupo e permitiu que a Letónia se aproximasse na tabela.
No entanto, a goleada por 5 a 2 sobre os Letões na penúltima rodada praticamente garantiu uma vaga na repescagem, o que se confirmou com a vitória sobre o Luxemburgo no último jogo.

O play-off definiu que o rival dos Gregos seria a Ucrânia, Selecção que havia levado a melhor sobre a Grécia nas eliminatórias para a Alemanha 2006, e a disputa começou com um empate a zero no jogo em Atenas. Já em Donetsk, a Selecção Grega conseguiu impor-se pelo placar mínimo, com um golo decisivo marcado por Dimitrios Salpingidis.

Experiência é o que não faltará à Grécia neste Campeonato do Mundo. A Selecção contará com duas peças-chave: o Guarda-redes Sotirios Kyrgiakos, jogador que mais tempo actuou pela Selecção na qualificação, e o médio Giorgios Karagounis, Capitão do grupo. No ataque estarão Theofanis Gekas, melhor marcador da fase de qualificação europeia, com dez golos, e o experiente e bem conhecido dos Portugueses Angelos Charisteas.

Aos 72 anos, Otto Rehhagel vai disputar o seu primeiro Mundial e será o Treinador mais velho da competição. Com uma trajectória de sucesso como Técnico na Alemanha, vive o auge da carreira no comando da Selecção Grega. O "Rei Otto", como é chamado, conseguiu levar a Grécia de volta à elite do Futebol seis anos depois da conquista do único título europeu do País e 16 após a sua última participação num Mundial.

0 golos

Enviar um comentário

No Futebol "O Desporto Rei" todos os comentários são aceites, desde que os mesmos não contenham qualquer tipo de palavreado não adequado, que impere o respeito e que não sejam com o intuito de fazer apenas e só publicidade. Para este último aspecto, assim como para eventuais trocas de links, façam o favor de nos contactar para o nosso endereço de email (Gmail).

ESTAMOS NAS REDES SOCIAIS:

ESTAMOS NAS REDES SOCIAIS:
Adiciona-nos e ajuda-nos a divulgar um projecto que pretendemos retomar em breve.

Followers

Parcerias:

Parcerias:
A Mística Azul e Branca traz-nos o "Poder Portista".

A Norte de Alvalade traz-nos "De Leão ao peito".

O Blog Geração Benfica traz-nos "Benfica by GB".